top of page
Buscar

Machista, eu?

Acabamos de entrar no mês de março, o famoso “início do ano”, como popularmente falamos aqui no Brasil e já nos deparamos com guerra na Ucrânia, mortes, violência e comentários machistas.


Como? Machismo em pleno século XXI? Em 2022 ainda ouvimos falar de machismo?

Lógico que todos sabemos que sim! Vemos casos todos os dias sobre o assunto. Comentários babacas, risinhos, deboches, rebaixamentos, são alguns dos exemplos que as mulheres enfrentam todos os dias.

Só agora, no início do mês duas pessoas entraram no rol dos assuntos mais comentados da mídia. O primeiro, o “famosinho” youtuber do canal “Mamãe Falei”, que tem nada menos do que 2,7 milhões de inscritos, o deputado estadual Arthur do Val .


Arthur, que estava na Ucrânia sob o pretexto de auxiliar a resistência local contra a invasão russa, encaminhou áudios a um grupo de amigos, com uma série de comentários machistas sobre as mulheres Ucranianas que estavam na fila dos refugiados : “São fáceis, porque elas são pobres. E aqui minha carta do Instagram, cheia de inscritos, funciona demais. Não peguei ninguém, mas eu colei em duas ‘minas’, em dois grupos de ‘mina’. É inacreditável a facilidade. Essas 'minas' em São Paulo você dá bom dia e elas iam cuspir na sua cara e aqui são super simpáticas".


O segundo caso, ocorreu com a Atriz Bruna Marquezine que recebeu comentários machistas de um fã sobre o seu look durante o desfile da Yves Saint- Laurent na Paris Fashion Week. Bruna usava uma blusa transparente que deixava os seios à mostra. "Mostrou o peito está horrível meu amor, perdeu ponto, coisa horrorosa", comentou o perfil, que apagou as publicações após ser repreendido pela atriz”.


É inadmissível pensar, que o tempo passa, as gerações vão mudando e que as mulheres ainda sofrem, única e exclusivamente por serem mulheres, bonitas e inteligentes. A mulher estuda, trabalha, pratica esportes, cuida de filhos, marido, namorados e sofre, por usar uma roupa ousada, por se destacar no trabalho, por brilhar no dia a dia ou por ter uma opinião forte e de destaque. O machismo enraizado, pasmem, muitas vezes em nós mulheres, cria monstros que atacam, que denigrem, que agridem e que no fim, acham graça disso. Homens machistas, são assim, porque têm à sua volta, pessoas que os incentivam, que acham “legal” os comentários, que riem das piadinhas ridículas que falam mal das mulheres.


Os grandes “machos alfa”, deveriam estar em extinção, mas na verdade estão travestidos do seu irmão, pai, tio, amigo, celebridade, político...e que no fundo, não aceitam que as mulheres estão nos campos de futebol, nos palanques políticos, na presidência de empresas, em corridas de carros, pilotando aviões e tomando, aos poucos o “lugar” que os homens pensavam ser só deles.


E você, conhece algum caso semelhante? Deixe aqui o seu comentário.



Comments


bottom of page